Confira A Entrevista de Shakira Para o Site AsiaOne

Prestes a se apresentar em Singapura como parte do Singapore F1 concerts, Shakira concedeu uma breve esntrevista via e-mail para a página AsiaOne, que você confere agora:
O que seus fãs podem esperar do seu show?
Apresentarei o espetáculo completo, que tem várias músicas do meu último disco, ‘Sale El Sol’, meus maiores sucessos dos  discos passados e algumas surpresas bem divertidas. Para mim, este é o espetáculo que tem a maior participação do público de todas as minhas turnês. Vou me alimentar da energia do público e espero que se alimentem da minha. É isso. Estou emocionada com a experiência de ter um espetáculo com meus fãs de Singapura.

 

Que tipo de ritual antes do show você tem? O que costuma fazer depois de cada apresentação?
Não tenho um ritual pré-show em si, mas gosto de passar uns minutos sozinha nos bastidores aquecendo a voz e me preparando para o show. Também tiro um momento para me alongar, já que há dança em todo o show.  E depois eu geralmente saio morrendo de fome, então a primeira coisa que procuro é comida!

 

Como você equilibra ser uma estrela internacional e uma humanitária que se preocupa com os mais necessitados?
Acho que no meu caso, um deve ajudar ao outro. Minha carreira me deu a oportunidade de chegar às pessoas de todas as partes domundo e emprestar minha voz àqueles que, de outra forma, não seriam ouvidos. Ao mesmo tempo, me inspiro por tudo que inspira as crianças que conheço.

 

Sua fama já atrapalhou no caminho da boa vontade e da caridade?
Não, muito pelo contrário. Acredito que minha fama me deu a oportunidade de criar consciência sobre questões importantes, assim como trabalhar para oferecer uma educação de qualidade para as crianças. Sinto que é meu dever e também meu privilégio, como uma pessoa que nasceu e cresceu no terceiro mundo, chamar a atenção para estas comunidades marginalizadas.

 

Você criou a Fundação Pies Descalzos quando tinha apenas 18 anos. Como issoa conteceu?
Fundei a Pies Descalzos depois do meu primeiro disco bem-sucedido.  Quando era jovem e minha família estava passando por um momento dificil, meus pais me levaram a um parque onde vi crianças sem calçados, sem abrigo e cheirando cola para resistir. Para mim foi uma revelação. A intenção do meu pai era que eu pusessever nossa situação em perspectiva. A partir daquele momento fiz a promessa de que ajudaria as crianças tão logo estivesse numa posição que me permitisse isso, e 16 anos mais tarde, me sinto ainda mais inspirada para continuar fazendo este trabalho porque vi com meus próprios olhos como a educação de qualidade pode transformar a vida de uma criança, sua família e sua comunidade.

 

Porque você se concentra especialmente nas crianças carentes?
Acho que ninguém pode discutir que as crianças são a chave para o nosso futuro e que os primeiros anos de vida de uma criança são cruciais para seu desenvolvimento mental e emocional. Assim, o investimento desde cedo em uma criança resultará em cidadãos mais produtivos para a sociedade. Por isso, para mim é o único lugar para se começar se realmente há esperança em romper o círculo vicioso da pobreza que afeta tantas pessoas.

 

Você não lançou nenhum disco novo desde o ‘Sale El Sol’. Você já tem alguma canção nova desde então?
Cada vez que começo um novo projeto, é como se estivesse começando do zero, como uma folha em branco. Por isso estou muito animada em trabalhar em músicas novas. Ultimamente tenho me inspirado em muitos tipos diferentes de dance music,  então teremos que esperar e ver onde vai dar.

 

Fonte: Asia One
Tradução: Josimar Rosa para Shakira Brasil