Shakira Revela Saias Justas de Suas Apresentações em Copas do Mundo

Shakira concedeu uma entrevista intimista e reveladora ao Spotify. Confira:

A cada 4 anos o mundo se une e coloca todos os holofotes sob um país diferente deixando marcas que duram uma vida inteira e experiências inesquecíveis. Espectadores ficam cheio de animação e prontos para aproveitar um dos melhores momentos de suas vidas. Enquanto isso, os jogadores, produtores, artistas e até mesmo profissionais que trabalham nos bastidores ficam sob a maior pressão de suas vidas. Toda ação está sujeita a ovação e vaias e Shakira presenciou isso tudo.
Tendo apresentado ‘Hips Don’t Lie’ na Alemanha em 2006, ‘Waka Waka’ na África do Sul em 2010 e a nova música ‘La La La (Brasil 2014)’ para o Brasil em 2014, a Copa do Mundo é agora um evento pessoal para Shakira. Numa entrevista exclusiva para o Spotify, a deusa colombiana de cabelos dourados fala sobre os segredos mais embaraçosos e íntimos durante os muitos anos de suas performances em Copas do mundo.

Shakira! Shakira! Você é uma joia. Coma foi sua primeira performance em Copa do mundo?

A copa do mundo é um daqueles raros fenômenos globais que tem apelo universal e,  ao longo da última década, fui sortuda o bastante para ter a chance de me apresentar em duas delas, ambas experiências únicas e inesquecíveis. A primeira foi em 2006 em Berlim, quando apresentei ‘Hips Don’t Lie’ com Wyclef.  A atmosfera estava carregada com emoção, expectativa e drama, mas eu estava vivendo meu próprio drama. Presa no transito e impossibilitada de pegar qualquer via principal que levasse ao estádio,  dois minutos antes da hora do espetáculo eu não estava sequer na porta do estádio. Eu sabia que tinha apenas uma maneira de chegar lá a tempo, então eu corri. Abri a porta daquele carro, pulei pra fora no meio da rua e corri como louca, até chegar no estádio! Relembrando, ainda não consigo acreditar em como aquilo foi louco, mas tudo o que tenho a dizer é graças a deus pela adrenalina e pelos pulmões fortes.

E o que aconteceu quatro anos depois na África do Sul? O que o ‘Waka Waka’ tem de tão único?

Minha experiência em 2010 foi um processo mais longo e o começo de uma nova era em minha vida, embora eu não soubesse disso naquele momento. Para aquela Copa do mundo, eu tinha a música oficial, ‘Waka Waka’ e nos meses que antecederam o evento em si, eu já vinha vivendo uma experiência muito positiva, com o sucesso viral do vídeo e com o apoio da campanha ao redor dele, que fizemos em parceria com a 1Goal par advogar em favor da educação infantil. Me sentia tomada pela vibe positiva disso tudo no momento em que me apresentei na cerimônia de abertura, que foi uma experiência espetacular. Também conheci meu atual companheiro, Gerard Piqué, enquanto estava lá, e agora, quatro anos depois, nós não apenas estamos juntos, mas construímos uma família juntos. Para nós, a Copa do Mundo sempre será um lembrete especial de nossa história – se não fosse por aquela música, meu bebê não estaria aqui! A música Waka Waka mudou minha vida para sempre, assim como fez aquela Copa.

Que incrível! Você diria então que tudo foi incrível e perfeito em 2010?

Nem tudo aconteceu de acordo com os planos! Minutos antes da cerimônia de encerramento na África do Sul (embora dessa vez graças a deus eu já estivesse no palco e não tivesse que correr para lugar nenhum para me apresentar), tivemos problemas com o retorno que usamos no ouvido e, como resultado disso, alguns dançarinos e músicos não conseguiam ouvir a música. Enquanto se matavam para resolver o problema, entrei em pânico, me perguntando como todos conseguiriam manter o passo da música e pensando em nada além das 700 milhões de pessoas que estariam assistindo se cometêssemos algum erro.
Então me dei conta de que, eu gostando ou não, a cerimônia ia acontecer, de um jeito ou de outro, com dificuldades técnicas ou sem. Respirei fundo, fiz uma oração e quando as luzes se apagaram decidi que continuaria cantando não importa o que acontecesse, não olharia para o que estava acontecendo ao meu redor e esperaria o melhor. O fim da história você conhece tão bem quanto eu. A performance aconteceu sem um único problema e quando acabou, fiz outra oração de agradecimento a Deus por cuidar de mim. Naquele momento eu soube que até deus devia ser fã de futebol!

Muito obrigado, Shakira. Temos certeza que sua música para a Copa de 2014 será cheia de surpresas e vai mais uma vez criar novas experiências em sua vida!