Shakira: Ganhos da música latina nos EUA aumentaram 44% em 2017

Gênero rendeu 115 milhões de dólares no primeiro semestre do ano, alavancado pelo forte desempenho de artistas como Shakira, Luis Fonsi e Daddy Yankee nas plataformas de streaming

A música latina nunca esteve tão em alta no mundo, como agora. Nos EUA, maior mercado fonográfico do mundo, não é diferente. Com uma comunidade latina com mais de 55 milhões de pessoas,  de acordo com os dados do Escritório do Censo (2014), o consumo de música em espanhol na terra do Tio Sam tem crescido em um ritmo veloz  a cada ano. Segundo um relatório divulgado ontem (25) pela The Recording Industry Association of America (RIAA), só nos primeiros seis meses do ano, a música latina gerou US$ 115 milhões em receitas. Isso representa um crescimento de 44% em relação ao ano anterior. O rendimento corresponde a 2,9% de todo o faturamento da indústria fonográfica norte-americana em 2017, que até o momento já totalizou US$ 4 bilhões. O que mais chama a atenção no relatório é que o streaming foi responsável por 82% de todo o faturamento da música latina no período.

O streaming de música foi o motor de crescimento da arrecadação para o gênero, com assinaturas pagas compreendendo a principal fonte de receita. As receitas de assinaturas pagas cresceram 74% em relação ao ano anterior, saltando para US$ 40 milhões, o que representa 35% do mercado total. Já os fluxos suportados por anúncios (uma categoria que inclui serviços como o YouTube, o Vevo e a versão gratuita do Spotify) contribuíram com US$ 20 milhões (+ 34% ano-a-ano) em receita, representando 18% do total de mercado. A distribuição de músicas do gênero para serviços de rádio personalizados e digital rendeu em torno de U$S 23 milhões.

Enquanto os serviços de streaming proporcionaram um incremento nas receitas, as vendas em unidades físicas e digitais tiveram queda em relação a 2016. Foram US$ 7 milhões arrecadados com a venda em formato físico e U$ 10 milhões com downloads de faixas e álbuns. O formato físico hoje corresponde a apenas 6% de todo o mercado latino nos EUA.

Nesse cenário, o smash hit de Luis Fonsi e Daddy Yankee foi a música latina com melhor desempenho no período. Shakira também é destaque com o single Chantaje, em parceria com Maluma, e seu álbum El Dorado. Chantaje vendeu mais de 1 milhão de cópias equivalentes nos EUA, um número extraordinário para uma canção latina. El Dorado até o momento é o álbum em espanhol mais vendido do ano. Só na semana de estreia, o disco vendeu 33 mil cópias equivalentes, o que segundo os critérios da RIAA, já lhe confere o certificado de Ouro. No mundo todo, o disco de Shakira é o mais ouvido no Spotify em 2017 por uma artista feminina, com mais de 1 bilhão de players. No Youtube, os clipes e áudios de suas faixas já acumulam mais de 4 bilhões de visualizações.