Notícias
Folha de São Paulo confirma data de show de Shakira no Allianz Parque

A colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de São Paulo,confirmou nessa quinta-feira (30) que Shakira fará um show no Allianz Parque, na capital paulista, no dia 22 de março.

O Allianz Parque, conhecido popularmente como Arena Palestra Itália ou Arena Palmeiras, é uma arena multiuso construída para receber espetáculos, concertos, eventos corporativos e, cujo dono é o time de futebol paulista Palmeiras e possui capacidade para até 55 mil pessoas (concertos).

E não é que a nossa equipe já acertou uma das previsões?

Rouge assina contrato com a Sony Music e expressa desejo de gravar com Shakira

Após um longo hiato de 11 anos o grupo pop brasileiro de maior sucesso de todos os tempos está de volta. O que deveria ser apenas uma reunião com dois shows para comemorar os 15 anos do grupo Rouge reascendeu a chama adormecida nos corações de milhares de fãs.

Com sua formação original, Aline, Fantine, Karin, Luciana e Patrícia se reuniram e organizaram em pouquíssimo tempo um show de retorno com os maiores sucessos da banda. O Chá Rouge aconteceu nos dias 13 e 14 de outubro no Rio de Janeiro e nos dias 25 de novembro e 02 de dezembro em São Paulo.

As meninas mais amadas do Brasil já estão começando a colher os louros desta reunião que promete durar por muitos e muitos anos ainda. A primeira grande conquista foi um contrato com a gravadora Sony Music. Continuando a sequência de conquistas do Rouge, nesta quarta-feira (29) durante uma live no YouTube e no Facebook da Sony, o selo discográfico que é o mesmo de Shakira revelou que TODOS os álbuns do quinteto serão disponibilizados nas plataformas digitais na próxima sexta-feira 01 de dezembro.

Durante a transmissão as meninas também responderam perguntas dos fãs, e uma dessas perguntas era com quem elas gostariam de fazer uma colaboração em uma música. Dentre os nomes citados, o de Shakira foi lembrado por Luciana.

Bastou apenas uma frase para que os fãs lotassem os comentários da transmissão de pedidos para que Rouge e Shakira se unissem em uma música inédita. E não parou por aí!

Parece que fãs de Rouge e Shakira tem algo em comum. Eles são MUITO EXIGENTES. Como se não bastasse o sonho de ver as seis juntas novamente, os fãs já começaram a pedir o lançamento da versão em português de “Underneath Your Clothes” criada pelas cinco durante o programa Popstars é apresentada para a própria colombiana em 2002.

E se você acha que acabou por aí está enganado! Os fãs também pediram para as meninas abrirem os shows da El Dorado World Tour que chegarão ao Brasil em 2018.

Como todo este sonho que está sendo o retorno do Rouge só foi possível por causa da demanda popular, o Shakira Brasil resolveu apoiar esta causa e estamos lançando hoje a campanha #RougeFeatShakira. Vamos unir forças com os fãs das rainhas do pop brasileiro e encher as redes sociais com esta hashtag para mostrar nosso poder.

O que queremos com esta campanha?

Se tem uma coisa que aprendemos nestes últimos tempos é que não devemos jamais deixar de sonhar. E por isso vamos pedir o lançamento de uma música inédita de Rouge e Shakira, a inclusão da versão em português de “Underneath Your Clothes” no próximo álbum das meninas, e como somos exigentes, vamos também pedir para que elas abram TODOS OS SHOWS da El Dorado World Tour no Brasil.

Podemos contar com sua ajuda nesta nova empreitada?

Assista a transmissão completa:

Reveja o episódio do programa em que o quinteto apresentou à Shakira uma versão em português de um de seus maiores sucessos:

Editorial: Ainda damos valor demais aos EUA

Na última semana, um dos maiores portais de música pop do país publicou um artigo sobre o desempenho de alguns álbuns em suas respectivas semanas de estreia. Com o título “Veja alguns dos álbuns pop com as piores semanas de lançamento de 2017 nos EUA”, a matéria coloca El Dorado sob a alcunha de “flop”, pelas modestas 22 mil cópias puras vendidas no país nos seus primeiros sete dias. Apesar do número ser aparentemente baixo, foi a melhor estreia de um álbum latino em dois anos, se considerarmos as vendas totais equivalentes, que saltam para 33 mil, de acordo com a Billboard. Os charts da Billboard americana sempre foram o principal termômetro dos veículos do Brasil, para medir o sucesso ou fracasso de trabalhos de artistas internacionais. Isso nos fez pensar: será que não estamos superestimando o valor do mercado americano para a carreira de artistas verdadeiramente globais, como Shakira?

Não há dúvidas de que os EUA são hoje o maior mercado fonográfico do mundo. Só na primeira metade de 2017, a indústria do setor movimentou cerca de US$ 4 bilhões no país, quase um terço de todo o faturamento  do mercado de música gravada do mundo no ano passado, de acordo a Federação Internacional de Música Gravada (IFPI). Muitos artistas do mainstream acabam consolidando suas carreiras na terra de Donald Trump e enxergam os outros mercados apenas como expansão. Diversos cantores recordistas de vendas, fizeram fama e fortuna por lá e, apesar de serem conhecidos em outros territórios, veriam seus recordes despencarem se tirássemos os EUA da equação. Um exemplo recente é o da cantora Taylor Swift. Seu último álbum, Reputation, já é um fenômeno de vendas. Segundo a Nielsen Soundscan, o disco vendeu cerca de 1,2 milhão de cópias na primeira semana nos EUA. Já no mundo todo, a United World Charts (UWC) registrou vendas de um pouco mais de 1,6 milhão de cópias. Isso significa que 75% das vendas do Reputation estão concentradas apenas nos EUA. E ainda que 400 mil cópias no resto do mundo não seja um número ruim para o atual cenário da indústria musical, colocaria a cantora num patamar bem abaixo do que se encontra hoje. Quando consideramos exemplos de outros artistas, a lógica é a mesma.

Uma das poucas exceções à essa realidade é a colombiana Shakira. A estrela latina construiu sua carreira, ao longo dos anos, focando em diferentes mercados.  “Shakira é uma das poucas artistas verdadeiramente globais. Ela pode vender música e bilhetes em quase todos os cantos do globo”, disse Jason Garner, chefe global de música da Live Nation, na época da contratação da artista para o casting da gigante do entretenimento. Segundo sua gravadora, a artista já vendeu mais de 125 milhões de álbuns e singles em todo o planeta. Nos EUA, foram 25 milhões de discos e singles, de acordo com a Nielsen Soundscan (dados de 2014). Isso significa que o mercado norte-americano é responsável por apenas 20% de suas vendas. Se excluíssemos o país dos números da artista, ela ainda teria impressionantes 100 milhões de cópias vendidas ao redor do globo.

Hoje, nós nos habituamos a medir o sucesso dos artistas internacionais que gostamos pelos charts americanos, mas com Shakira não deveria ser assim. Enquanto nos EUA, o single She Wolf (2009) atingiu apenas a 11ª posição na Billboard Hot 100, em outros mercados importantes, a música conseguiu alcançar diversos top 5, como o 1º lugar no México, 2º lugar na Espanha e Alemanha e 3ª no Brasil, França e Itália. Um outro exemplo marcante é o do single “Loca”, do álbum Sale el Sol. A canção figurou na 32ª posição nos EUA, mas nas tabelas de outros países, que estão entre os 10 maiores mercados fonográficos do mundo, a faixa alcançou posições de destaque: #1 (Espanha, Itália, Bélgica e Suíça), #2 ( França), #6 (Alemanha). Mas o caso mais emblemático foi o do hino da Copa do Mundo de 2010, Waka Waka (This Time for Africa). Na terra do Tio Sam, a música foi #38 na Hot 100 da Billboard, mas colecionou um monte de #1 mundo a fora. A canção ocupou o posto mais alto dos charts de países como Alemanha, Austrália, Áustria, Bélgica, Espanha, França, Hungria, Irlanda, Israel, Itália, Luxemburgo, Holanda e Suíça, entre outros.

A colombiana é um verdadeiro fenômeno global. Ainda que seus pares na indústria debutem seus discos e canções em melhores posições nas paradas da Billboard, Shakira conseguiu fazer seu nome chegar ao topo nos mais diversos cantos do planeta. Pese a importância do maior mercado musical do mundo, é difícil achar uma artista que pode se dar o luxo de dispensar o gigante da indústria fonográfica sem sofrer um impacto monstruoso. Shakira pode!

Tour: Adiamento fez músicas de Shakira saltarem nas plataformas de streaming

Muitos fãs foram pegos de surpresa quando, no último dia 14 de novembro, Shakira anunciou que precisaria adiar o início de sua turnê para 2018, devido a uma hemorragia em sua corda vocal direita. O anúncio deste adiamento não gerou apenas o cancelamento dos shows na Europa, que serão remarcados em breve, ou então a decepção de milhares de fãs que esperavam ansiosamente para ver a rainha da música latina novamente nos palcos. O impacto da notícia teve também seu lado positivo.

A notícia popularizou o nome de Shakira nas redes e, consequentemente, se viu um aumento na execução de suas músicas nas plataformas de streaming. No dia seguinte ao cancelamento, o canal oficial de vídeos da cantora no Youtube, o ShakiraVevo, teve um aumento de quase 200% no número de visualizações em relação ao dia anterior. Segundo o portal Social Blade, que analisa as métricas da plataforma de vídeos, a colombiana recebeu 33,731,410 visualizações no dia 15 de novembro, contra 12,435,949 do dia 14.

No Spotify, seu mais recente single, Perro Fiel, saltou da 50ª posição, no dia 13, para a 44ª no dia do anúncio do adiamento, na lista das mais executadas da plataforma no mundo, o Spotify Top200. No dia 14, foram 1,313,844 reproduções da faixa. No acumulado semanal, a canção registrou 9,130,643 execuções contra 8,377,408 na semana que terminou no dia 15 (O Spotify conta as execuções semanais de quinta até quarta-feira), um aumento de quase 10%. No período, Shakira alcançou uma média de 22.891.099 ouvintes mensais, subindo assim para a 34ª posição no ranking de artistas mais ouvidos na plataforma.

No Deezer que é segundo maior serviço de streaming de música no mundo, Shakira também teve um crescimento significativo. Até o fechamento desta matéria, seu mais recente single “Perro Fiel” figura na 20ª posição das músicas mais tocadas do mundo. Sua parceria com Nicky Jam também teve resultados crescentes em países estratégicos como na Espanha onde estreou em lugar, na Argentina onde alcançou o lugar ou no Chile onde alcançou o lugar.

Notícias ruins, principalmente relacionadas à tragédias pessoais, geralmente impactam positivamente nas vendas dos catálogos de artistas. Cantores como Michael Jackson, Leonardo Cohen e David Bowie experimentaram um boom nas vendas de seus discos após o anúncio de sua morte. Dramas familiares, doenças e afins acabam chamando a atenção da mídia, gerando uma cobertura massiva e a sensibilização do público, que acaba se convertendo em aumento de execução de suas músicas. Foi o que aconteceu com Shakira, em menor escala. A colombiana virou notícia no mundo todo, em função de sua hemorragia nas cordas vocais e uma onda de manifestações de apoio foi vista nas redes sociais. Sua música foi compartilhada mais vezes, o que explica os picos nas plataformas de streaming.

El Dorado é indicado à 60ª edição do Grammy Awards

Álbum de Shakira concorre na categoria Melhor Álbum de Pop Latino

A Academia de Gravação divulgou hoje (28) a lista com os indicados à 60ª edição do Grammy Awards, o maior prêmio da música. Shakira concorre na categoria Melhor Álbum de Pop Latino, com seu mais recente trabalho discográfico, El Dorado. O álbum da colombiana já possui três Grammys Latinos: Canção e Gravação do Ano, com La Bicicleta, na edição de 2016, e Melhor Álbum Pop Vocal Contemporâneo.  A cerimônia de entrega do Grammy acontece no dia 28 de janeiro, no Madison Square Garden, em Nova York.

Confira os indicados na categoria Melhor Álbum de Pop Latino:

Para ver a lista com todos os indicados à 60ª edição do Grammy, clique aqui.

 

 

“Anitta é a nova Jennifer Lopez, mas com rebolado de Shakira”, diz J Balvin

Após o estrondoso sucesso do hit “Mi Gente” que chegou até a ganhar um remix com a participação de Beyoncé cantando em espanhol, o cantor colombiano J Balvin aterrissou no Brasil para uma rápida passagem pelo país. O motivo da visita foi a divulgação do mais novo single de Anitta, “Downtown“, que conta com sua colaboração.

Dentre os compromissos do cantor estavam uma entrevista para a Revista Época. Durante a conversa o muso latino contou como conheceu a poderosa brasileira e falou sobre como ela está se destacando no mercado fonográfico internacional.

Talvez aqui, no Brasil, não tenham ideia de como Anitta está levando a música e a cultura de vocês para o mundo. Ela é uma grande artista: a nova Jennifer Lopez, mas com o rebolado da Shakira.

Desde o crossover de Shakira com seu primeiro álbum em inglês, nenhuma outra cantora latina vem conquistando tanto sucesso nos Estados Unidos e na Europa como Anitta está fazendo atualmente. Logo seriam inevitáveis comparações entre as duas levando em conta a trajetória de conquista do mercado mundial.

A carioca Larissa de Macedo Machado Magalhães tem feito diversas parcerias com cantores e produtores de renome internacional, e o projeto “Check Mate“, que consiste no lançamento de singles mensais, está tendo um ótimo desempenho em diversos países.

Agora chegou a vez de todos se renderem ao poder de “Downtown“. Assista ao clipe que já ultrapassou a marca de 15 milhões de visualizações em menos de uma semana: