Notícias
“El Dorado” retorna ao topo da Billboard Top Latin Albums

Na semana passada devido ao lançamento do álbum “Versus” de Gloria Trevi & Alejandra Guzman, “El Dorado” havia caído para a vice-liderança nas paradas de álbuns latinos, mas essa semana Shakira está de volta ao topo, enquanto o álbum permanece firme e forte dentro da parada de álbuns americana.

Enquanto “Chantaje“, “Me Enamoré“, “Deja Vu” e “La Bicicleta” continuam figurando os outros charts.

Confira:

Billboard 200

#104 – Shakira – El Dorado (+2)

Artist 100

#74 – Shakira (-4)

Social 50

#20 – Shakira (-4)

Hot Latin Songs

#6 – Shakira ft. Maluma – Chantaje (=)

#10 – Shakira – Me Enamoré (-1)

#16 – Prince Royce & Shakira – Deja Vu (-1)

Top Latin Albums

#1 – Shakira – El Dorado (+1)

#42 – Shakira – Sale El Sol (-1)

Latin Pop Albums

#1 – Shakira – El Dorado (+1)

#11 – Shakira – Sale El Sol (-2)

Latin Airplay

#3 – Shakira – Me Enamoré (-1)

#15 – Prince Royce & Shakira – Deja Vu (-3)

Latin Digital Song Sales

#6 – Shakira ft. Maluma – Chantaje (+2)

#9 – Shakira – Me Enamoré (+1)

#24 – Carlos Vives & Shakira – La Bicicleta (=)

Latin Streaming Songs

#5 – Shakira ft. Maluma – Chantaje (=)

#21 – Shakira ft. Wyclef Jean – Hips Don’t Lie (+1)

#22 – Shakira – Me Enamoré (=)

Latin Pop Songs

#1 – Shakira – Me Enamoré (=)

#14 – Prince Royce & Shakira – Deja Vu (-1)

Tropical Songs

#2 – Prince Royce & Shakira – Deja Vu (=)

Você pode garantir a sua cópia do novo trabalho de Shakira nas seguintes lojas: iTunesGoogle PlaySaraiva.

O sucesso robusto de El Dorado no novo cenário do mercado global de música

Com mais de 4 bilhões de streamings combinados, El Dorado confirma o domínio global de Shakira, na era em que os serviços de música por demanda representam o grande bolo do faturamento da indústria fonográfica 

Ela veio despretensiosa depois de uma ausência que durou cerca de três anos. Sua relação com a música deixou de ser perfeccionista e passou a ser mais híbrida, mais pragmática e menos dolorosa. O tempo em estúdio, conciliado com as responsabilidades da maternidade, transformaram o processo de produção de seu novo álbum quase em um hobbie e o resultado veio à luz no último dia 26 de maio. Com menos de dois meses de vida, El Dorado já é o álbum latino mais vendido do ano nos EUA, seus singles esbanjam certificações mundo a fora e o sucesso robusto nas plataformas digitais impressiona, mesmo se tratando de um disco da artista mais popular da rede social mais acessada do planeta (Shakira é a única figura pública do mundo da música a ter mais de 100 milhões de curtidas em sua página oficial do Facebook).

El Dorado, até o fechamento dessa matéria, acumula mais de 4 bilhões de streamings combinados, considerando a execução de suas faixas em plataformas como Spotify, Youtube, Deezer e Apple Music. Estas duas últimas não disponibilizam em modo público o número de players dos discos de seu acervo, mas só no Youtube e no Spotify, o álbum de Shakira conta com mais de 3,9 bilhões de execuções.  Sucesso incontestável, os números de El Dorado têm deixado para trás álbuns em inglês de artistas recordistas de vendas. E o êxito dessa empreitada ganha um status ainda mais relevante quando analisamos a importância do streaming no panorama atual do mercado dos produtores de música.

Streaming – a galinha dos ovos de ouro da indústria musical
Anos sucessivos de crise e retração nas receitas colocaram o mundo da música em alerta. Foram 20 anos seguidos de quedas vertiginosas até, que em 2015, por fim, o cenário mudou e o segmento passou a obter lucros. A indústria se adaptou à era digital e viu os lucros saltarem.

“Após duas décadas de declínio quase ininterrupto, 2015 registrou marcos-chave: crescimento mensurável das receitas a nível mundial, explosão do consumo de música por toda parte, e receitas digitais superando os rendimentos de formatos físicos pela primeira vez.”, disse Frances Moore, executivo-chefe da Federação Internacional da Indústria Musical (IFPI), em comunicado à imprensa.

Se em 2015, as receitas digitais superaram os rendimentos  do formato físico, em 2016 foi a vez do streaming ultrapassar as receitas dos downloads pagos. O mais recente relatório da IFPI, publicado no primeiro semestre desse ano, revela que o streaming remunerado é o modelo que mais gerou recursos para o setor fonográfico, rendendo a impressionante quantia de 4,56 bilhões de dólares, um crescimento de 60% em relação ao ano anterior. No total, a cadeia produtiva de música gravada no mundo obteve recursos na casa dos USD 15,68 bilhões. A América Latina foi a região que apresentou o maior índice de crescimento nas receitas, com um incremento de 12% em relação ao ano anterior.

 

O serviço de música por demanda, o streaming, que disponibiliza faixas e álbuns para audição em plataformas online, provocou uma verdadeira revolução na forma com que as pessoas consomem música e foi responsável por salvar da crise todo uma indústria de produção de discos. No Brasil, os números também impressionam. Apesar de uma leve retração no faturamento geral (queda de 2,8%), provocada pela crise econômica no pais, o segmento de streaming interativo cresceu 52, 4% em 2016, de acordo com os dados da Pro-Musica Brasil Produtores Fonográficos Associados, a antiga ABPD.

“O streaming interativo, seja bancado por subscrições/assinaturas ou receitas de publicidade, está rapidamente convertendo-se no principal modelo de distribuição de música do setor fonográfico. Acontece no Brasil exatamente o que vem acontecendo em quase todos os mercados do mundo: crescimento significativo de assinantes de plataformas de streaming de áudio, combinado com elevação, embora num ritmo mais lento, das receitas com publicidade originadas em plataformas de streaming de áudio e vídeo (…). O mercado brasileiro de música já é predominantemente digital, com as receitas deste segmento correspondendo a 49% do total do mercado (…). Se considerarmos apenas o mercado físico (CDs, DVDs, Vinil, etc.) comparado ao digital (streaming, downloads, etc.), a proporção é de 22,8% para o físico e 77,2% para o digital.”, disse em comunicado o Presidente da Pro-Musica Brasil, Paulo Rosa.

O grande sucesso de El Dorado, um álbum majoritariamente em espanhol, nas plataformas digitais é um forte indicativo do sucesso da empreitada da artista colombiana em dominar o mundo. Em sintonia com o novo cenário da produção de música global, Shakira mostra que não estacionou no tempo e assume para si o feito de ainda se manter relevante em uma indústria dominada por artistas jovens que já nasceram na era digital.

Shakira recebe duas indicações ao prêmio “Tu Mundo”

Shakira acaba de receber duas indicações para mais uma premiação. Desta vez a loira foi indicada nos Premios Tu Mundo, que é uma celebração única para os fãs do entretenimento latino e contempla categorias das mais variadas vertentes.

A premiação deste ano acontece no dia 24 de agosto na American Airlines Arena em Miami nos Estados Unidos e é oferecida pelo canal de tv Telemundo, que irá trasmitir o tapete azul e toda a cerimônia ao vivo.

Confira as categorias e os concorrentes de nossa popstar colombiana:

ARTISTA POP FAVORITO POR IHEARTRADIO

  • CNCO
  • Enrique Iglesias
  • Juanes
  • Luis Fonsi
  • Reik
  • Shakira

Clique aqui para votar!
CANCIÓN COMIENZA-FIESTAS POR IHEARTRADIO

  • Báilame – Nacho
  • Despacito – Luis Fonsi ft. Daddy Yankee
  • Hey DJ – CNCO ft. Yandel
  • Las Ultras – Calibre 50
  • Me Enamoré – Shakira
  • Súbeme La Radio – Enrique Iglesias ft. Descemer Bueno, Zion & Lennox

Clique aqui para votar!

    Até o momento a presença da cantora no evento não foi confirmada por parte de sua equipe. Mas com certeza seria uma ótima oportunidade para uma performance de “Me Enamoré” não acha?

    Filha de Ivan Rakitic dança “Me Enamoré” e impressiona Shakira

    Está semana começou com uma dose de fofura maior quando Shakira compartilhou em suas redes sociais um vídeo da pequena Althea, filha de Raquel Mauri e do jogador do FC Barcelona, Ivan Rakitic.

    Toda estilizada com o mesmo tipo de penteado que a cantora vem usando ultimamente, a menina mostrou que tem gingado e adora o hit “Me Enamoré“.

    Althea é a coisa mais fofa!!! – escreveu Shakira


    Assista ao clipe que já conta com quase 200 milhões de acessos.

    De olho na Tour: Shakira Brasil elege as melhores performances em turnês

    Olá querido leitor e fã. Hoje, o Shakira Brasil pede licença para falar diretamente com você, que tem nos acompanhado nessa trajetória que já dura mais de uma década. O discurso hoje é em primeira pessoa, porque por trás de cada conteúdo que entregamos com dedicação e esforço, há um fã empenhado em levar o nome de Shakira por todo o Brasil. Somos um site feito por pessoas, de fã para fã. Não é a toa que somos o principal gerador de conteúdo da artista no país e o site especializado com o maior número de acessos. E com a aproximação da nova turnê, que arranca os primeiros passos em menos de quatro meses, nós inauguramos hoje nossa nova coluna “De Olho na Tour”. Toda segunda-feira vamos trazer um conteúdo novo voltado para o desempenho ao vivo da artista, seja uma novidade sobre a tour El Dorado, seja um conteúdo relacionado aos passos que a colombiana já percorreu.

    E para abrir as portas desse nosso novo “espaço”,  nossa equipe se reuniu para montar uma seleção das melhores apresentações ao vivo da artista em turnês. A metodologia empregada foi bem simples. Eu separei 10 vídeos marcantes extraídos das cinco turnês realizadas pela cantora. Cada integrante da nossa equipe, formada por um time de 4 colaboradores, atribuiu uma nota de 1 a 10 para cada vídeo, baseado nos seguintes critérios: voz, capacidade de entretenimento, reação do público e presença de palco. Com a soma das notas de cada colaborador chegamos a um ranking que você confere agora.

    10 – No Creo (Tour Anfíbio – Live in Buenos Aires, 2000)

    Com um total de 24 pontos, a performance de No Creo na tour Anfíbio é uma verdadeira relíquia para os fãs. Nós amamos. A energia que Shakira desprende no palco para apresentar essa canção é marcante e não foi a toa que ela foi escolhida para encerrar o show. No entanto, a apresentação perdeu pontos importantes no quesito voz, principalmente quando comparamos a mesma música performada no show acústico para a MTV.

    Notas:

    Davi: 8
    Jouzeffer: 6
    Leandro: 3
    Maggie: 7

    Total: 24 pontos

    09 –  Un poco de amor (Tour Pies Descalzos – Live Festival de Vina del Mar, 1997)

    Um hino desses, como não amar? Aqui, Shakira já mostra seu pioneirismo em mesclar sua música pop com rap em pleno anos 90, em uma performance dinâmica e divertida. Os pontos altos são sua presença de palco e voz.

    Notas:

    Davi: 8,5
    Jouzeffer: 7
    Leandro: 5
    Maggie: 8,5

    Total: 29 pontos

    08 – Dónde Estás Corazón? (Tour Pies Descalzos – Live Festival de Vina del Mar, 1997)

    O primeiro grande hit de Shakira não poderia ficar de fora. A energia, a entrega e a vibração da colombiana trouxeram essa apresentação para o nosso top 10. Destaque para a gaita e para a participação do público.

    Notas:

    Davi: 10
    Jouzeffer: 5
    Leandro: 5
    Maggie: 10

    Total: 30 pontos 

    07 – Gypsy (Tour Sale el Sol – Live Rock in Rio, 2011)

    Memorável. Esse foi o primeiro adjetivo que encontrei para tentar descrever essa performance. Ela é uma das mais completas da artista. Shakira se entrega por completo e sua voz impecável, a gaita, a dança flamenca e o fato de ter sido realizada no Brasil contaram pontos a favor.

    Notas:

    Davi: 8,5
    Jouzeffer: 10
    Leandro: 5
    Maggie: 9

    Total: 32,5 pontos

     

    06 – Ciega, Sordomuda (Oral Fixation Tour – Live in Miami, 2006)

    Foi consenso entre nós que essa é a performance mais enérgica da cantora dentre as 10 escolhidas. Shakira percorre o palco de um lado a outro sem perder o fôlego. Ela convida o público para cantar junto e é só alegria, é o ponto alto de qualquer show e adoraríamos vê-la de novo na próxima turnê.

    Notas:

    Davi: 9
    Jouzeffer: 6
    Leandro: 9
    Maggie: 10

    Total: 34 pontos

     

    05 – Loca (Tour Sale el Sol – Live from Paris, 2011)

    A coreografia foi decisiva para que Loca estivesse nessa seleção e figurasse no nosso Top 5. A canção tem um tempero latino único e é nítido como Shakira se diverte no palco, enquanto a plateia grita ensurdecedora: loca, loca, loca!

    Notas:

    Davi: 7,5
    Jouzeffer: 10
    Leandro: 10
    Maggie: 7

    Total: 34,5 pontos

    04 – Poem to a Horse (Tour do Mangusto, Live in Roterdã, 2003)

    Esse é o maior hino rock da Shakira que você respeita. O fato dela não estar em primeiro lugar nessa lista gerou uma certa controvérsia entre os membros da nossa equipe, mas como respeitamos os valores democráticos nos contentamos com o quarto lugar. Aqui Shakira se entrega de modo despudorado e sua voz encorpada eleva a música a outro patamar.

    Notas:

    Davi: 10
    Jouzeffer: 10
    Leandro: 5
    Maggie 10

    Total: 35 pontos 

    03 – Octavo Día (Tour do Mangusto, Live in Roterdã, 2003)

    Com uma apresentação épica, Shakira mostra uma mensagem corajosa e a favor da paz nessa performance contundente. O cenário político da época e o engajamento da artista são ingredientes que conduzem a uma atmosfera de êxtase nessa apresentação.

    Notas:

    Davi: 9
    Jouzeffer: 10
    Leandro: 8
    Maggie: 9

    Total: 36 pontos

    02 – Ojos Así (Oral Fixation Tour, Live in Miami, 2006)

    Ojos Así sempre rende excelentes apresentações ao vivo. Fica até difícil eleger qual performance deveria estar aqui nesta seleção. Mas a simplicidade do cenário em oposição à dança de Shakira, sua voz e sua energia no palco nos fizeram escolher a da Oral Fixation Tour.

    Notas:

    Davi: 8,5
    Jouzeffer: 10
    Leandro: 10
    Maggie: 10

    Total: 38,5 pontos

     

    01 – Antologia (Oral Fixation Tour, Live in Miami, 2006) 

    Emoção à flor da pele. Com uma performance simples, mas tocante, Antologia roubou nossos corações e foi a única apresentação que arrancou nota máxima de toda nossa equipe.

    Notas:

    Davi: 10
    Jouzeffer: 10
    Leandro: 10
    Maggie: 10

    Total: 40 pontos

     

    E você, concorda com a nossa seleção? Qual seria o seu top 10? Compartilhe sua opinião conosco nos comentários.

    Exclusivo! Confira a entrevista completa de Shakira para a revista Vanidades

    Shakira se torna uma #MulherVaidade, e estampa a capa da segunda edição de Julho da revista mexicana Vanidades.

    Nesta capa, a cantora aparece espetacular, e concede uma entrevista exclusiva à Rocio Tapia Hernández, foi fotografada pelo seu fiel colaborador Jaume de Laiguana, a assistência de moda foi  feita por Gerard Angulo e Giselle Garcia Polanco, e a maquiagem e pentado por Beatriz Matallana. É óbvio que a equipe Shakira Brasil fez questão de traduzir em primeira mão para você! Confira:

    Radiante, nostálgica, feliz e muito criativa, assim se encontra a cantora. Suas raízes latino-americanas são notadas em seu mais recente trabalho discográfico, El Dorado, que já bateu recordes de venda. Além do êxito, a diva do pop também destina seu tempo para melhorar o mundo. Diante da crise imigratória atual, ela não hesita em apontar com antiquado e ultrapassada a tentativa de separar povos com fronteiras, e assegura “O que deveria prevalecer é o diálogo aberto”.

    #CoverShoot:

    Esse ano tem sido um ano agitado para a colombiana que já encantou tantas gerações. Sem descuidar de sua vida pessoal com seu marido, Gerard Pique e seus filhos Milan e Sasha, os três homens que preenchem seu coração, Shak encontrou sua fonte de inspiração, que ilumina não só sua vida, como sua carreira artística.

    Ter recorrido a distintos ritmos e idiomas a fez mais versátil. Contudo, continua essa nostalgia por sua terra natal, Colômbia, que a faz recordar simplicidades tão belas como caminhar descalça ao ritmo de uma música caribenha ou comprar frutas com limão e sal nas ruas de Barranquilla, experiências que preenchem ela de orgulho e que ela gostaria que seus filhos um dia pudessem vivenciar.

    E agora, com seu Décimo Primeiro álbum de estúdio, ela reencontra-se com suas raízes. Combina gêneros que nunca havia experimentado, como o Vallenato e a Bachata e inclui duetos com Maluma e Nicky Jam, que se dizem emocionados por terem participado deste álbum.

    Shakira, que em fevereiro passado completou sua quarta década, se diz feliz por ter coberto tantos gêneros musicais, e ama seus fãs pois estes a acompanharam com paixão e euforia em todas essas experiências.

    Seus quadris tem agitado em bailes com ritmos latinos, indianos, árabes, assim como sua energia tem contagiado a Cúmbia e o Reggaeton. Isto e um pouco mais ela nos conta na entrevista.

    VANIDADES: Diante da euforia de ritmos em várias partes do mundo, como você encontrou inspiração para este novo álbum?

    SHAKIRA: No começo foi difícil, não sabia como me organizar dentre o desejo de estar com minha família, meus filhos, e como atender a Artista que existe dentro de mim, que também queria se fazer aparecer. Na primeira semana de gravação me encontrava paralisada, “La Bicicleta” foi a canção que despertou a artista novamente em mim, seguida por “Toneladas”, que dei mil voltas antes de gravar na versão que foi pro disco. Eu me diverti muito trabalhando em “La Bicicleta” ainda mais com Carlos Vives, por quem sempre tive um apreço especial, logo, gravar o vídeo na minha terra, compartilhando a música com o povo… tudo isso me estimulou a fazer mais canções e explorar outros gêneros latinos como a Bachata, por exemplo.

    VANIDADES: O que ‘El Dorado’ representa para ti?

    SHAKIRA: Representa na história um lugar místico, aonde por suposição existia um tesouro que muitos buscavam. Outros enxergam como algo simbólico. No meu caso, é tanto a busca pela inspiração quanto a chegada até ela. No início da gravação eu sentia que fugia de mim qualquer inspiração, quanto mais eu a buscasse. Até que eu me livrei da pressão e me dei conta de que a inspiração sempre existiu em mim, eu só tinha que deixar espaço para que a criatividade emergisse novamente.

    VANIDADES: Como é o processo de criação artística no seu caso? O que não pode faltar? Um computador, um livro, uma água?

    SHAKIRA: Não tenho uma lista de coisas que tenho que ter no estúdio o tempo todo. É algo bem mais relaxado… as vezes escrevo no computador, mas se me ocorrer a letra e não tiver um laptop por perto escrevo no que estiver ao meu alcance, antes que eu esqueça, minha memória já não é mais como era antes (risos)…

    VANIDADES: Teus filhos ou teu marido influenciam?

    SHAKIRA: Em geral confio em minhas intuições artísticas, mas é claro que eu gosto que neles provoque certa reação, se eu coloco uma canção no estúdio e meus filhos peçam que eu a coloque novamente, é um bom sinal. E é claro que os pequenos são os críticos mais sinceros que temos.

    VANIDADES: Qual a melhor frase que você escutou eles falando sobre você?

    SHAKIRA: Hummmm… não sei, teria que pensar mais.

    VANIDADES: O que você gosta em suas personalidades?

    SHAKIRA: Eles são muito distintos um do outro e possuem personalidades únicas com tão pouca idade. Sasha eu acredito que poderia ser músico, se encanta com dançar, se move sem se dar conta assim que colocam uma música para tocar. Milan é um menino com muito caráter e determinação, está no momento obcecado por futebol, mas também ja percebi que quando ele está no estúdio comigo e estamos brincando de tocar bateria ou cantar ele tem bastante ritmo e é muito bem afinado. Acredito que ele pode fazer o que quiser, digo isso pois ele se dedica plenamente a tudo aquilo que ele ama.

    VANIDADES: Como te conquistou? (Piqué) Continua te conquistando?

    SHAKIRA: Sempre foi sincero e claro com tudo que queria. Não havia joguinhos nem volta, quando nos conhecemos tudo fluiu de maneira clara e natural, e desde esse dia, a primeira vez que eu o vi, ele tem se mantido constante. Ele é minha rocha. Me conquista de novo todos os dias.

    VANIDADES: O que você faz para que sua relação continue forte?

    SHAKIRA: Como te disse antes, é um esforço constante… e buscamos tempo a sós de vez em quando, porque para se ter uma família feliz é muito importante que mantenhamos o amor entre nós, para que nossos filhos vivam em um ambiente cheio de amor e respeito mútuo, e que essa seja o exemplo de uma relação para eles.

    VANIDADES: Você gostaria de mudar algo nele?

    SHAKIRA: Não gostaria de mudar nada. Todos temos defeitos e o conceito de perfeição é muito subjetivo. Se quero que alguém me aceite como sou tenho que fazer o mesmo. O amor não é racional, ele tem mais a ver com aceitação, paciência e dedicação do que com perfeição.

    VANIDADES: O que ele gosta em você?

    SHAKIRA: Parece mentira, mas ele gosta até das minhas loucuras (risos)…Não me perguntas como! Isso que é amor!

     VANIDADES: Sente falta da américa latina?

    SHAKIRA: Sim, sinto falta das coisas cotidianas. Comprar manga com limão e sal na rua, andar descalça em meu bairro, músicos tocando música caribenha, os pintores que pintavam os retratos de minha infância, me dá muita nostalgia.

    VANIDADES: Levaria teus filhos para viverem na Colômbia?

    SHAKIRA: Não tenho planos de viver em outro lugar agora… mas tenho algo muito claro, desejo que eles se sintam conectados com meu país; para eles vai ser impossível ter a mesma experiência que eu tive quando criança, o que me deixa triste, porque é uma importante parte do meu ser, mas em cada oportunidade que eu tenho eu os levo comigo, e se em algum momento eles quiserem viver na Colômbia eu ficaria muito orgulhosa.

    VANIDADES: Quais rastros daquela Shakira de cabelos negros, menina, que você ainda enxerga em si hoje em dia?

    SHAKIRA: Sou a mesma Shakira. Só que hoje passo muito mais tempo no cabeleireiro. Mas falando sério, eu não enxergo Duas Shakiras, a cor do meu cabelo tem pouco a ver comigo como pessoa. Sou a mesma que fui aos 18 anos? Com certeza que não, e estou segura de que ninguém é. As pessoas evoluem com o passar do tempo, estou feliz que meus fans sempre me aceitaram, com muitos looks diferentes ou tipos de música que fiz em todos esses anos. É obvio que vejo algumas fotos de alguns anos atrás e penso, “acho que errei nessa roupa”, quem nunca? acho que é normal.

    VANIDADES: Quais as dificuldades que você enfrentou para consolidar sua carreira fora da américa latina?

    SHAKIRA: Quando entrei em outros mercados, se conhecia pouco da Colômbia a não ser sobre o que se falava do tráfico de drogas. Tive que lidar com muitos estereótipos e prejuízos. Era muito importante para mim mostrar a riqueza do meu país e ainda hoje considero uma honra representar a Colômbia aonde quer que eu vá, mundo a fora. Sempre serei colombiana, ainda que não vivo mais na Colômbia desde meus 18 anos.

    VANIDADES: Agora isso é mais fácil?

    SHAKIRA: Creio que, em geral, o planeta está se tornando cada vez mais pequeno com as redes sociais,  e eu gosto muito disso, mas ainda quero seguir mostrando minha Colômbia ao mundo, por isso fiz “La Bicicleta” em minha cidade natal. Queríamos capturar a alegria do povo, e mostrar a beleza do país e compartilhar com todos.

    VANIDADES: Existe algum ritmo que você quis interpretar e por algum motivo ainda não fez?

    SHAKIRA: Neste álbum tive sorte de trabalhar com Vallenato e Bachata, que foram novos gêneros para mim e tinha muita vontade de explorar. Creio que eu brinquei com muitos ritmos, indiano, árabe, cúmbia, reaggeton, talvez algo mais da Ásia seria interessante, quem sabe… no estúdio me deixo levar.

    VANIDADES: A situação social da América e da Europa complicou… o que você acha das políticas de imigração?

    SHAKIRA: Os imigrantes ao meu parecer são importantíssimos para a história. Temos que lembrar que é parte importante da natureza do homem querer explorar outras terras, disso nasceu o Colonialismo e o Imperalismo. Sem isso, nossas culturas teriam menos riqueza, e creio que seja uma ideia antiquada, que agora, depois de tantos anos, nos separemos de novo erguendo fronteiras quando estão cada vez mais apagadas as linhas que dividem os países. Por bem ou por mal, segundo o que cada um crê, já vivemos em um mundo globalizado… não podemos nos segurar em uma realidade que não existe. Então porquê não nos concentrarmos em um futuro e tudo que a convivência nos trás? A troca de ideias e o diálogo aberto é o que nos proporcionará o futuro.

    Essa mulher nos enche de orgulho não é mesmo?