O modelo de contrato que colocou Shakira na casta mais alta da música

O time dos 5: Madonna, U2, Shakira, Jay-Z e Nickelback. Estes nomes de peso no cenário musical formam o casting da Live Nation Entertainment, em um modelo de negócios que envolve milhões de dólares, todos os ramos de atividades dos artistas e, que só foi oferecido àqueles com grande alcance global.

Da Redação – Não, não é para qualquer um exibir o selo da Live Nation em seus discos. Esse privilegio é exclusividade de apenas 5 artistas em todo o mundo. Você pode nos indagar: mas a Live Nation promove os concertos do meu artista favorito também?! Ok, se considerarmos apenas um dos troncos da operação da Live Nation – a produção de eventos – seu portfólio de artistas cresce exponencialmente, mas estamos falando de uma das operações mais recentes da companhia: a Label Records ou Companhia Discográfica (Gravadora). Esses cinco nomes de peso abandonaram seus antigos contratos, em 2008, com suas respectivas gravadoras e se lançaram em um novo modelo de negócios com a gigante do mundo de entretenimentos: o contrato 360°.

Nesse novo modelo, uma unica empresa fica responsável por toda a operação do artista: lançamento de discos, marketing, gerenciamento de carreira, comercialização de ingressos para shows e sua produção ate a administração do site oficial. Antes, cada operação era fatiada e ficava a cargo de uma empresa diferente, gerando uma infinidade de contratos e mais burocracia.

O Contrato de Shakira
Shakira assinou seu contrato com a Live Nation em 2008, após deixar a Epic Records. O negócio de 10 anos, envolve desde suas turnês até o lançamento de 3 discos de inéditas, incluindo direitos de transmissões de shows, licenciamento e merchandising. Segundo o The New York Times, o valor do contrato está em torno de U$70 a U$100 milhões. Para garantir um bom desempenho em seu modelo de negócios, a Live Nation utiliza suas várias subsidiárias. A Roc Nation, por exemplo, empresa criada em parceria com o rapper Jay-Z, fica responsável pelo marketing e managment artístico da cantora. Antes, essa função ficava a cargo da Nexus Management Group. Em 2012, a Live Nation assinou uma parceria com a Sony Music para a distribuição dos próximos 3 álbuns da artista. Assim, as duas companhias dividem os lucros das vendas dos discos e a Live Nation ainda explora parte dos lucros de patrocínios, direitos de gravação e merchandising. A distribuição dos discos fica por conta da RCA Records e da Sony Latin (ambas empresas do grupos Sony Music).

O primeiro disco lançado sob o selo do novo contrato foi o álbum homônimo Shakira., de 2014. Sendo assim, a cantora ainda tem de entregar dois novos álbuns até o fim do contrato. A equipe do Shakira Brasil entrou em contato com a assessoria da Sony no país, por e-mail, para checar se a vigência do contrato que envolve a RCA se estende até 2018 ou até 2022, mas até o momento da publicação desta matéria ainda não obtivemos resposta.