Entrevista: Shakira é capa da revista Glamour em questões ambientais

(Traduzido do inglês) –Shakira é a estrela da capa da GLAMOUR em questões ambientais: ‘Não é impossível salvar nosso planeta, mas é necessário o comprometimento de todos’

Para ler o artigo original, em inglês, clique aqui.

Shakira é a estrela da capa da GLAMOUR do mês de novembro – liderando nossa primeira edição de meio ambiente. A mega estrela global falou com a diretora de entretenimento e também editora assistente da GLAMOUR, Emily Maddick sobre sua paixão por proteger o planeta, lutando contra o preconceito (…e os javalis) além seu novo amigo, o príncipe William.

Um dia antes do meu encontro com Shakira, a cantora viralizou na BBC e também em jornais impressos sobre uma história extraordinária envolvendo dois javalis que estavam destinados a roubar sua bolsa em um parque em Barcelona.

“É uma loucura!” Ela exclama, tanto sobre o incidente quanto sobre a reação viral depois que ela compartilhou a história nas redes sociais. “Eu estava levando meu filho Milan para passear no parque e comprei um sorvete para ele. Nós nos sentamos em um daqueles bancos de parque e estávamos apenas cuidando da nossa vida. E então dois enormes javalis vieram de trás, nos emboscaram e pegaram minha bolsa! Então eu comecei a gritar, “Meu Deus! Meu Deus!” porque eles estavam indo embora com a minha bolsa, e ela estava com meu celular dentro, as chaves do meu carro, tudo! “Comecei a gritar com eles como se eles conseguissem me entender! E as pessoas estavam apenas olhando e não estavam fazendo nada!” diz ela, rindo agora do incidente em que felizmente ninguém se feriu. Continuou: “Então eles começaram a cavar dentro da minha bolsa … Obviamente o sanduíche do meu filho estava dentro da bolsa, então é por isso que eles estavam tão interessados. Então eles pegaram o sanduíche e se afastaram e deixaram minha bolsa lá. Foi selvagem”.

Mas não são apenas as lutas de Shakira contra javalis que estão nas manchetes ultimamente, e estamos aqui hoje para falar com toda a seriedade sobre sua luta mais importante até agora: pela sobrevivência de nosso planeta. Nos últimos anos, a cantora, estrela de TV e ativista de 44 anos tem usado cada vez mais sua plataforma para fazer campanha pela consciência ambiental e combater as mudanças climáticas para reverter os danos devastadores que a humanidade tem causado ao mundo.

“Quando você fala sobre o planeta, estamos enfrentando tantos problemas que são tão urgentes que não acho que alguém se dê ao luxo de dizer: ‘Ah, não, não vou participar dessa causa’”, ela declara. “Porque todos que vivem no planeta são diretamente afetados por todos esses problemas.”

Nossa entrevista acontece após um dia inteiro de filmagens da capa digital do GLAMOR novembro. É a nossa primeira edição sobre o meio ambiente, coincidindo com a Conferência de Mudanças Climáticas Cop26 da ONU que acontece esta semana em Glasgow. A capa e os looks utilizados são de uma variedade de tecidos orgânicos, vintage, reciclados ou são fabricados com um elemento sustentável.

Foi um dia longo e emocionante para Shakira, que inesperadamente teve que comparecer a um funeral pela manhã antes de chegar às nossas fotos. Esta noite, depois de ela enfrentar seus dois filhos, Milan, 8 e Sasha, 7, para desejar boa noite, nos acomodamos para um bate-papo. “Devo avisar que estou começando a desmoronar, foi um longo dia e estou muito cansada”, diz ela docemente e se desculpando, antes de acrescentar (de forma um tanto alarmante) “esta pode ser a minha pior entrevista na história da minha carreira!”

Mas é claro que não é. Afinal de contas, esta é Shakira: profissional consumada com mais de três décadas de experiência no ramo, 15 Grammys, 18 bilhões de visualizações no YouTube, mais de 250 milhões de seguidores em mídia social, um QI de 140 e uma das poucas estrelas monônimas. tais como Madonna, Beyoncé e Rihanna.

Shakira exala a potência de superstar que você esperaria, mas estou surpreso com o quão pequena ela é, com apenas 1,5 metro de altura. Sua estatura pequenina é, no entanto, enganosa e, ao longo da filmagem, ela exibe a visão, a energia e o poder que a impulsionaram a níveis vertiginosos de sucesso. Ela é prática e claramente conhece sua própria mente enquanto colabora para obter os melhores looks. Ela também é muito divertida e frequentemente faz a equipe rir.

Nossa conversa começa com sua filantropia e discutimos sua Fundação Pies Descalzos para a educação e o bem-estar infantil, que ela fundou em 1997 em sua terra natal, Colômbia. Também falaremos em como seu ativismo agora evoluiu para incorporar a educação ambiental.

“Acho que a educação vai equipar todos nós para lidar com os desafios que estamos enfrentando como humanidade agora”, afirma ela. “Um desses desafios é a mudança climática.” A jornada em ativismo ambiental de Shakira levou ela à sua nomeação pelo Príncipe William para o painel do Prêmio Earthshot, a ambiciosa e prestigiosa iniciativa ambiental do Duque de Cambridge aonde em todos os anos durante os próximos 10 anos, cinco prêmios Earthshot de £ 1 milhão serão concedidos, fornecendo pelo menos 50 soluções baseadas em evidências para os maiores problemas ambientais do planeta até 2030. É incrivelmente impressionante!

Shakira diz:

“Ver a paixão do príncipe william é muito, muito inspirador. É incrível ver como ele está comprometido para fazer a mudança acontecer em tanto tempo. ”

O prêmio inaugural do Earthshot deste ano ocorreu em Londres no mês passado e foi apresentado pelo Duque e pela Duquesa de Cambridge. “É incrível ver o quão comprometido ele está, e todas as pessoas do Earthshot estão, para fazer a mudança acontecer no mundo em tão pouco tempo. E não é impossível. Requer muitos de nós, muito compromisso e determinação, e precisamos aumentar a conscientização sobre isso. Sinto que posso fazer isso enquanto converso com todos os jornalistas que posso. Sempre que estou na frente de uma câmera, posso falar sobre isso … Somos cidadãos da humanidade. Precisamos realmente provocar mudanças rápidas para preservar nossa casa.”

Para marcar o lançamento do Earthshot em outubro de 2020, Shakira e o Príncipe William lançaram um vídeo de uma chamada Zoom entre eles, no qual eles discutiram sua paixão compartilhada por salvar o planeta, como trazer mudanças e, em particular, a paixão de Shakira por limpar até os oceanos. “O príncipe William é uma das pessoas que realmente sabe como é iminente e necessário que todos trabalhemos juntos”, ela me diz. “Ele me ligou apenas para discutir isso e tentar me comprometer a fazer mais”.

Uma coisa que une o duque e Shakira são suas responsabilidades como pais, e ela me diz que são seus filhos com seu parceiro, o jogador de futebol do Barcelona, ​​Gerard Piqué, que inspiram sua jornada. “Meus filhos têm sido a razão pela qual eu quis assinar [o Earthshot]”, ela declara. “Vê-los tão preocupados com o planeta e como eles podem tornar este um lugar melhor tem sido muito inspirador para mim como mãe. Como mãe, quero ter certeza de que eles viverão em um mundo que será melhor do que aquele em que cresci, e é tão fascinante ver como as crianças estão realmente começando a se conscientizar sobre as necessidades do nosso planeta.

“Eu me peguei deixando a água da torneira correr e meus filhos repreendendo e me dizendo: ‘Mãe, por favor, não … Você está desperdiçando água.’ E é incrível ver isso em uma criança de sete anos e uma de oito anos.

“Também acho que os jovens de hoje serão a geração que fará mudanças. Temos que prepará-los, para que possam preparar suas pequenas mentes para se tornarem inovadores. São eles que podem inovar e enfrentar os desafios que enfrentamos, que são tantos e às vezes podem parecer impossíveis.”

E ela acha que podemos alcançar o que parece impossível nos próximos 10 anos, antes que – como os especialistas nos alertam – o dano se torne irreversível?

“Sim. Não é impossível. É palpável”, diz ela. “Mas é preciso compromisso; precisamos do compromisso de governos, setor privado, sociedade civil em geral, professores, alunos, todos, celebridades. Todos nós temos que realmente discutir isso e criar um debate na sociedade que nos torne todos cientes do que está em jogo.”

“Quero que os meus filhos saibam que podem fazer a diferença. Existem soluções tangíveis se todos trabalharemos juntos.”

Tendo vivido perto do oceano durante toda a sua vida, da Colômbia aos Estados Unidos e Barcelona, ​​é a paixão de Shakira por preservar o mar que também é de extrema importância para ela. Em uma série de documentários da BBC lançados no iPlayer para acompanhar o prêmio Earthshot, Shakira co-apresenta Revive Our Oceans (Reviva nossos Oceanos) com Sir David Attenborough, no qual ela explora o impacto drástico que a pesca, a caça comercial de baleias e a poluição tiveram. Mas o documentário também oferece soluções de sustentabilidade e histórias de sucesso, traçando o perfil de projetos que reviveram oceanos da Libéria aos Estados Unidos. “O que quero que meus filhos aprendam mais é que eles podem realmente fazer a diferença”, diz ela. “Existem soluções tangíveis se todos trabalharmos juntos.”

Nos últimos 18 meses difíceis, o mar também deu a Shakira uma nova paixão pessoal: o surf! “Recentemente, comecei a usá-lo como um hobby”, ela me conta com alegria. “Eu nunca, em meus sonhos mais loucos, pensei que gostaria de algo assim, mas ficou profundamente sob a minha pele, uma vez que comecei a surfar, não consegui parar!” Ela credita os benefícios físicos e mentais de estar em uma prancha de surf no oceano.

“Gosto de praticar esportes onde você tem que pensar em cada coisa em seu corpo, a postura, a posição de seus joelhos, seus dedos dos pés. Cada parte do seu corpo tem que se adaptar ao que está acontecendo. E o surf é um desses esportes.”

Falamos sobre a sensação de liberdade que ela sente surfando no oceano, como isso beneficia sua saúde mental e também como isso se traduz em sua nova música. Seu último single, Don’t Wait Up, não só marca um novo som para ela, se arriscando no house, assim como também mostra seu novo hobby no vídeo.

“Achei que surfar fosse uma metáfora perfeita para o conteúdo das letras”, ela reflete. “A música fala sobre escapar e se sentir livre e liberado. Acho que é isso que o surf faz por mim. Para uma pessoa que é um pouco obcecada por controle, como eu, o surf é na verdade muito, muito terapêutico. Porque eu sinto que quando você está lá fora no oceano esperando por uma onda, você não pode controlar nada sobre aquele ambiente. Você não pode controlar as ondas, você não pode controlar o tempo, a temperatura. Tudo é, até certo ponto, incômodo. O surfe não é um esporte confortável.”

Empurrar-se para fora de sua zona de conforto é claramente algo que Shakira Isabel Mebarak Ripoll tem feito toda a sua vida. Nascida e criada em Barranquilla, Colômbia, ela tem 10 irmãos, embora um meio-irmão mais velho tenha morrido em um acidente de carro aos 19 anos. Shakira fez sua estreia na Sony Music com apenas 13 anos e seu primeiro álbum Magia incluía canções ela escrevia desde os oito anos. Criada como católica, Shakira é descendente de libaneses e colombianos e seu nome significa “grata” em árabe. De fato, desde muito jovem, seu pai William – um empresário de sucesso que se tornou escritor – incutiu gratidão em sua filha ao levá-la para ver órfãos sem-teto em seu bairro, o que ela credita como impulsionador de sua paixão pela filantropia.

Em 2018, a Forbes relatou Shakira como a artista latina feminina de maior sucesso de todos os tempos e estima-se que ela tenha vendido 80 milhões de discos em todo o mundo. Os mais famosos de seus sucessos na língua inglesa são, sem dúvida, Whenever, Wherever; Hips Don’t Lie e Beautiful Liar, seu dueto de 2006 com Beyoncé. Artistas como Rihanna, Taylor Swift, Selena Gomez, Katy Perry, Britney Spears, Justin Bieber e Beyoncé a citaram como influencia para suas músicas. De 2013 a 2014 ela foi jurada na versão americana do programa The Voice e em fevereiro do ano passado ela juntou forças com Jennifer Lopez no maior palco da América para uma performance épica no intervalo do Super Bowl;

Shakira sempre pareceu a personificação do empoderamento feminino, tanto com suas performances icônicas no palco (aqueles quadris que realmente não mentem) quanto com sua defesa fora do palco. Eu pergunto a ela o que a faz se sentir poderosa como mulher?

“Minha mãe me deu poder”, ela responde. “Ela me fez acreditar que eu era capaz de realizar qualquer coisa na vida. Sei que meu trabalho, meu compromisso em iniciativas com a infância também me fortalece como mulher. Ser mãe e saber que meus filhos precisam de mim, que eu faria qualquer coisa por eles e que farei o que for preciso por eles, isso me dá uma tremenda sensação de poder ”.

Foi durante a realização de seu sucesso, Waka Waka (This time for Africa) – o hino oficial da Copa do Mundo da Fifa 2010 – que ela conheceu seu parceiro e pai de seus dois filhos, Gerard. Aos 34 anos, (ele é exatamente 10 anos mais novo que Shakira pois os dois fazendo aniversário no mesmo dia). Possuem sua residência em Barcelona, ​​onde criam seus filhos.

Eu pergunto a ela como ela administra aquele malabarismo exclusivamente feminino de carreira, casamento e maternidade.

“As vezes eu sinto que estou literalmente fazendo malabarismos com tudo, a maternidade, ser mulher, ser uma celebridade, uma artista, sempre sentindo que uma das maçãs está prestes a cair”, ela exclama. “Mas consigo fazer isso, como qualquer outra mulher no mundo que também trabalha e cria filhos. Quer dizer, é algo que só as mulheres podem fazer. Podemos fazer tudo. Podemos realizar várias tarefas ao mesmo tempo. Algo que os homens não podem fazer!”

Junto com seus muitos elogios, observo que Shakira também foi recentemente eleita a “WAG”, que quer dizer “maria-chuteira” de maior sucesso de todos os tempos… batendo Victoria Beckham em primeiro lugar. “Oh, sim, uma das minhas realizações”, ela ri. “Bem, Gerard é um “HAB” certo? Marido e namorado? Costumo esquecer, mas sim, sou uma “maria-chuteira” e tenho muito orgulho em dizê-lo!

“Parte do que tenho que fazer é apoiar meu marido na carreira futebolística e assistir aos jogos. Ainda não sei o que é um impedimento. Já se passaram tantos anos e é a única coisa que não fui capaz de entender!” A conversa fica séria novamente e discutimos misoginia e preconceito tanto na indústria musical quanto na sociedade em geral. Eu pergunto a ela se ela já experimentou sexismo?

“Talvez, mas eu realmente não me concentro nisso, acho que sofri mais com outros tipos de preconceito, como ser colombiana”, reflete. “Lembro quando tive minha primeira grande chance na música fora da Colômbia, houve muitos comentários de duplo sentido sobre o que significava ser colombiano, e geralmente associado ao tráfico de drogas, tudo isso. É como se a gente sempre fosse a piada, era desconfortável.”

Como ela lidou com esse desconforto? “Eu sabia que havia muito a ser feito e que tinha que provar que muitas pessoas estavam erradas. Eu sabia que precisava mostrar ao mundo um lado mais verdadeiro do meu país. Eu precisava realmente compartilhar para o resto do mundo o que nós, latinos e colombianos, éramos. E sempre tive algum tipo de peso social em mim. Eu represento tantas minorias. Eu sou metade libanesa. Eu também sou colombiana.

“É por isso que sempre experimentei sons, gêneros e influências diferentes, porque cresci em um caldeirão, onde havia muita imigração de diferentes partes do mundo. Então eu cresci fazendo música que tinha muitas influências diferentes. Tem sido divertido experimentar e tocar com tantos gêneros musicais e influências diferentes, mas, ao mesmo tempo, sinto que, no fundo, também é uma grande responsabilidade”.

“Projeto esta imagem de confiança, mas na realidade, sou muito, muito insegura … Às vezes me sinto confiante de que posso fazer tudo, mas nunca sem passar por um processo de auto-dúvida.”

Eu pergunto se ela sente que assumir tal responsabilidade pode afetar sua confiança e se ela já teve dúvidas sobre si mesma?

“Eu sinto que tenho essa dualidade. É estranho, porque às vezes me sinto realmente fortalecida por poder fazer tudo, mas nunca acontece sem que eu passe por um processo de dúvida. Nunca poderei alcançar nada, nada, nem como mãe, nem como cantora, nem como filantropa, sem pensar duas vezes, mil vezes, e passar por esse labirinto em minha mente sobre o que posso e não posso fazer.”

Você se lembra de alguma situação em particular, eu me pergunto?

“No Super Bowl, por exemplo. Quer dizer, é o evento mais importante dos Estados Unidos, mas tive essa responsabilidade enorme, e acho que talvez J.Lo também tenha se sentido da mesma forma, por representar uma minoria e um grupo demográfico que é muito mais do que clichês. Temos tanto a mostrar ao mundo, a compartilhar com o mundo, e sempre senti esse tipo de responsabilidade.”

À medida que a conversa se volta para o Super Bowl, Shakira completa nossa entrevista compartilhando outra história extraordinária envolvendo sua famosa cabeleira e provando que mesmo estrelas de sua magnitude podem ter contratempos de beleza.

“Você não acreditaria no que aconteceu comigo na noite antes do Super Bowl”, ela confidencia, rindo agora da memória. “Meu cabelo é a maior fonte de sofrimento da minha vida! Nem te conto! coisas que acontecem comigo só acontecem comigo e com meu cabelo”.

“Então, eu estava tingindo meu cabelo na noite anterior ao Super Bowl, exatamente com a mesma tinta de cabelo que eu uso todas as vezes. E naquela noite, meu cabelo decidiu ficar preto! Era também meu aniversário. Era quase meia-noite. E, claro, no dia seguinte eu tinha que estar de pé, pronta, perfeita e renovada. Mas não, é claro que tinha que haver algum tipo de drama, especialmente antes do Super Bowl! Eu estava pirando.

“Tivemos que tingir de novo, usando água oxigenada volume 40. Meu couro cabeludo ficou muito irritado. Muita coisa aconteceu depois disso…Mas vou te dizer uma coisa, meu cabelo me faz coisas realmente cruéis porque está sempre me deixando no limite, mas ele também é muito resistente.”

E com isso, fico pensando que a descrição de Shakira de seu cabelo poderia muito bem ser uma metáfora para ela mesma: ela certamente nos mantém no limite, sobrevive com o tempo e é claramente muito resistente.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

LEIA TAMBÉM

SIGA O SHAKIRA BRASIL

199,527FãsCurtir
135,000SeguidoresSeguir
164SeguidoresSeguir
63,200SeguidoresSeguir
11,255SeguidoresSeguir
1,350InscritosSe Inscrever

INSTAGRAM FEED

ÚLTIMAS NOTÍCIAS