Shakira – O exemplo de liderança para as mulheres das proximas gerações

Da Redação – “Ninguém, de qualquer idade, é capaz de cantar ou dançar com a sensualidade inocente que a Shakira parece ter inventado”. Foi assim que o também colombiano e ganhador do Premio Nobel de Literatura, Gabriel García Márquez, descreveu o talento natural da estrela latina. Mas para muito além de seu talento para o canto e dança, Shakira ao longo dos anos, tem servido de inspiração para mulheres de todo o mundo pelo seu labor social e por emprestar sua voz ao clamor de milhões de pessoas por um mundo mais justo em que as mulheres desempenhem um papel central.

Mas a realidade ainda está longe de vislumbrar os anseios de Shakira. Segundo uma pesquisa divulgada hoje (08), Dia Internacional da Mulher, pela Ipsos, quatro em cada dez mulheres no mundo dizem não ter direitos iguais aos dos homens ou a liberdade para alcançar seus sonhos e aspirações. E quando falamos de direitos das crianças a situação parece ser ainda mais delicada. De acordo com a Unesco, cerca de 65 milhões de meninas estão fora da escola e quase 16 milhões de garotas entre 6 e 11 anos nunca irão frequentar um colégio. O numero é  duas vezes maior que o de meninos. Ainda de acordo com a Organização, as meninas são as primeiras a ter negado o direito à educação. Uma triste realidade que ainda se faz presente em pleno século 21.

Diante desse contexto de vulnerabilidade social, algumas mulheres fortes no mundo se destacam pelo seu labor social em prol das próximas gerações. Uma delas é a colombiana Shakira. Em 1997, ela estabeleceu a Fundação Pies Descalzos, em seu país natal, para construir escolas e ajudar crianças (meninas e meninos) que não tem acesso à educação. Hoje, a Fundação conta com 7 escolas espalhadas pelo país e ajuda mais de 7 mil crianças.

“A gente oferece uma educação integral, alimentação, esportes, musica. Estas escolas funcionam também como centros comunitários, então transformam as vidas não somente das crianças, mas de famílias inteiras. No final das contas, acabamos impactando a vida de 30 mil pessoas na Colômbia. Temos também um enfoque especial na educação primária, para crianças de até 5 anos. Já temos três centros na Colômbia, dois no México, três na Argentina e queremos construir mais (…), queremos continuar lutando pela educação”, disse a artista em entrevista à Revista Donna.

E seu empenho para transformar o ciclo social de milhares de meninas e rapazes ao redor do mundo tem um impacto muito forte na sua carreira, não se limitando apenas às suas ações filantrópicas.

“Atualmente estou associada a quatro marcas e a escolha dessas marcas depende muito da filosofia de cada empresa. Para mim é muito importante que elas tenham uma responsabilidade social, que façam a diferença para as pessoas que precisam. Nos contratos, sempre tento deixar muito claro que eu preciso de uma associação não somente comercial, mas também filantrópica. Isso é vital para mim. Essas marcas também precisam ser positivas, não podem gerar situações inapropriadas para as crianças e para os fãs. Estou consciente do impacto que é ser uma figura publica, então qualquer coisa, qualquer ação da minha parte tem impacto direto sobre os outros”, acrescentou Shakira.

O papel de liderança que Shakira tem desempenhado no mundo tem servido de inspiração a diversas meninas que serão ponto chave na transformação do mundo nas próximas décadas. Uma delas é a Premio Nobel da Paz de 2014, Malala Yousafzai, que citou Shakira como uma das três pessoas que a inspiraram a lutar pelo direito à educação das meninas, em seu discurso ao receber a honraria. Daniele Silva (17) é uma estudante da rede publica de ensino de Minas Gerais e fã da colombiana. Daniele sabe da importância da educação para as meninas de sua geração e se espelha em Shakira como exemplo de mulher.

“Shakira é mais que uma cantora que rebola os quadris e uiva no palco. Sua musica tocou muito fundo na minha alma desde pequena e saber do trabalho social que ela desenvolve desde adolescente, me inspira a querer um mundo melhor e a ver que é possível fazermos a diferença, mesmo com pequenas ações. Tenho orgulho de ser fã dela, não só pelo seu talento como artista, mas também pela pessoa que ela é e pela forma como ela se entrega ao próximo”, confessa Daniele.

Com 40 anos de idade, Shakira Isabel Mebarak Ripoll, é uma entre as bilhões de mulheres que lutam todos os dias por um mundo mais igualitário, onde as diferenças de gênero não serão fatores preponderantes no acesso aos direitos fundamentais. Mãe, filha, esposa, trabalhadora, empreendedora, artista, sonhadora, batalhadora… que hoje, no Dia Internacional da Mulher, nós, meninas e meninos, possamos olhar pra Shakira como um modelo para o futuro e que continuemos a apoia-la em sua empreitada como MULHER e ser humano na luta pelo acesso à educação das mulheres e homens de amanha.

***Esse texto e dedicado à Shakira e a todas as suas fãs ao redor do mundo pelo Dia Internacional da Mulher
*** Este texto e dedicado a Shakira y a todas sus seguidoras en todo el mundo por el Día Internacional de la Mujer
*** This text is dedicated to Shakira and all her fans around the world for International Women’s Day